domingo, 5 de julho de 2015

Você NUNCA vai agradar todo mundo

 Não adianta contrariar. Porque você nunca vai agradar todo mundo. NUNCA.

Você pode cumprimentar o porteiro todo dia. Pode ajudar na faxina de casa. Você pode ser o funcionário mais legal da sua empresa, o mais prestativo, o mais atencioso e o mais de boa possível. Você pode até ser o politicamente correto. Pode jogar o lixo no cesto, não fumar próximo de ninguém ou então se oferecer para segurar a mochila daquele estudante cansado dentro do ônibus. Mesmo assim, você não vai agradar a todas essas pessoas.

Você pode organizar uma festa, e oferecer tudo do melhor. Pode até gastar mais com presentes para os outros do que com coisas pra sua casa. Pode pintar o cabelo com uma cor tendência, que quase todo mundo gosta. Pode usar a roupa que saiu na capa daquela revista famosa. Pode fazer o curso que todo mundo está fazendo. Você pode aprender a dirigir só pra dar carona pra aquela pessoa que você ama. Mesmo assim, não vai ser o suficiente.

Não adianta tentar sempre fazer de tudo para agradar a todos.
Um vai gostar de ser tratado com educação, enquanto o outro vai te achar exageradamente cortês, praticamente um falso. Um vai querer que você seja amigo de todas as horas, o outro vai querer sair com você só se aquela sua amiga tagarela não estiver junto. Um vai retribuir todos os favores que você fez, enquanto outro vai te procurar só quando precisar de dinheiro. Um vai ser aquele que te dá bronca quando você exagerou, enquanto o outro vai gargalhar dos palavrões que você falou bem pertinho daquela senhora tradicional na fila do caixa do supermercado. Um vai com você no estúdio de tatuagem te dar aquela força. E aí outro vai te julgar por estar "marcando o corpo".

A sua vida pode parecer perfeita.
Você pode fazer tudo pensando sempre no lado do outro.
Pode até deixar sua opinião guardada no bolso só pra manter a harmonia.
Mas isso não garante que você seja o agradável.

Alguém sempre vai ter achar o chato.
Alguém sempre vai sentir inveja.
Alguém sempre vai julgar suas escolhas.
Alguém sempre vai duvidar das suas boas intenções.
Alguém sempre vai querer provar que você não é tudo isso.

Alguém sempre vai fazer alguma coisa, pensar alguma coisa, ou falar alguma coisa.

Mas não se preocupe.
Quem tem medo de não ser bem aceito em todo lugar não sabe a paz que está perdendo.


A leveza da vida consiste em fazer tudo o que estiver a seu alcance para viver pacificamente, com alegria, com boas relações e sem peso na consciência, mas sempre com a certeza de que os seres humanos nunca serão suficientes uns para os outros.
Temos, então, o dever de ser suficientes para nós mesmos.


Paula Francis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! :)
Obrigada por ler e comentar no meu blog. Beijinho!